quinta-feira, 14 de junho de 2012

Silêncio





Você já parou para pensar que existem vários tipos de silêncio?
No dicionário diz que silêncio é o estado de quem se abstém ou pára de falar.
Vou mais além.
O silêncio pode ser barulhento, solitário, para meditar, para responder.
É no silêncio onde me encontro comigo mesma, assim posso pensar e refletir.
No silêncio ouço o som do mundo, o som do coração, o som da razão.
É no silêncio que falo com Deus.
Diria mais, que o silêncio é necessário a todos.
Foi numa recente dinâmica de grupo que pude apurar e perceber os tipos de silêncio que existem.


A autora Áurea Castilho, no seu livro, "A Dinâmica do trabalho de grupo", selecionou 18 tipos de silêncio:



Silêncio Tensão: O silêncio de tensão é a expressão da ansiedade. Nos grupos o silêncio de tensão é facilmente observado, pois manifesta-se através de postura corporal que se torna tensa, da respiração que se torna ofegante, das expressões faciais, do uso excessivo do fumo, do tamborilar dos dedos, ou pelo modo inquieto que as pessoas ficam.

Silêncio de Conflito: Caracterizado pelos sentimentos de ódio, hostilidade, agressividade, oposição, de reprovação ou de medo. É um silêncio profundo e tenso.

Silêncio de Medo: Há mudança na postura física e psicológica. O silêncio do medo trás consigo muita tensão e, como conseqüência muita descarga psicossomática.

Silêncio de Dor e de Perda: Caracteriza-se pelo recolhimento ante sua própria dor ou a de terceiro. A maior expressão e força da comunicação estão no não-falar.

Silêncio de Reflexão: Aparece após uma intervenção do Facilitador, ou após um feedback, ou mesmo depois de uma experiência intensa vivida pelo grupo. Nesse tipo de silêncio, observa-se claramente a ausência de tensão, e é muito visível o recolhimento introspectivo de quem está elaborando mentalmente.

Silêncio de Amor e Paz: Caracteriza-se pela plenitude de um encontro existencial, onde palavras são desnecessárias. A comunicação é freqüentemente pelo olhar ou pelo contato físico.

Silêncio de Expectativa: Tem um misto de tensão e curiosidade, ou, melhor dizendo, de espera. É a parada para ouvir o outro. É a expectativa do que o outro tem a dizer.

Silêncio de Solidão: É um silêncio cheio de amargura, pesar e vazio. O indivíduo se refere a um sentimento de sentir-se só, abandonado à sua própria sorte.

Silêncio de Dependência Transferencial: Caracteriza-se pelo jogo da dependência. Espera-se que a autoridade, Facilitador, assuma o comando da situação.

Silêncio de Atenção: Consiste no silêncio que escuta, onde a pessoa está “toda ouvidos” para o outro.

Silêncio de Resistência e Bloqueio Emocional: É o silêncio que exprime a dificuldade, o bloqueio do indivíduo em se expressar. Ele não sabe o que dizer, como começar; não sabe sequer se tem algo a dizer.

Silêncio de Desinteresse: Caracteriza-se pelo enfado, pela perda de foco de atenção do que ocorre, pode estar camuflando uma resistência. A apatia é a manifestação mais forte que caracteriza o silêncio do desinteresse.

Silêncio de Depressão: É um silêncio pesado, expressando a depressão do grupo ou de um indicador. O indivíduo quando está em uma fase depressiva passa horas ou sessões inteiras sem falar.

Silêncio por Dificuldade de Comunicação: Provém da inibição do indivíduo que fica calado, em silêncio, embora o seu desejo seja o de falar, de se manifestar, mas a inibição o bloqueia.

Silêncio de Respeito: Ele se apresenta pela dificuldade que a pessoa tem de falar em determinadas horas. O indivíduo permanece em silêncio por não saber exatamente o que dizer. Esse silêncio se caracteriza pelo respeito ao outro.

Silêncio de Mágoa: O sentimento presente é de mágoa, de dor psicológica de perda, de decepção, da perda de confiança em alguém. É um silêncio que não se pode deixar de trabalhar, sob pena de a pessoa continuar assumindo sempre essa mesma atitude pela vida afora.

Silêncio de Adeus: Esse silêncio sempre está impregnado de muitos sentimentos ao mesmo tempo, tal como saudade, amor, ternura, medo, afeto, etc. Está relacionado com a perda definitiva ou temporária de alguém.

Silêncio de Desconfiança: As pessoas, por não se conhecerem, temem se expor, ora porque querem evitar a entrada de estranhos em seu jardim particular, ora porque, não conhecendo as pessoas, temem o seu julgamento e reações.


Você já tinha pensado em algum desses silêncios?
Faz algum desses silêncios?





27 comentários:

  1. OI Ana Karla
    Não, nunca pensei que houvesse uma classificação para o silêncio.
    Gostei muito do silêncio expectativa, combina comigo.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Me reconheci no silêncio do respeito! Que interessante, Ana Karla, não conhecia essa autora, mas uma manhã, num retiro, há muitos anos atrás, Pe. Paulinho chegou para a vez dele falar, colocando Gilberto Gil, cantando " Se eu quiser falar com Deus. Quando a música acabou, menina, que palestra eu ouvi! Nunca mais a esqueci! Grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Beleza Ana esta generosa partilha.
    Sempre tivemos a concepção que há um crescimento no silencio,quando se sabe utiliza-lo.
    Acho que já experimentei alguns.
    Grato pela partilha.
    Hoje vi o estrago da chuva por Recife e Olinda, tomara que na sua região nao tenha tido transtronos.
    Carinhoso abraço.
    Bom fim de semana a voce e familia na alegria.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  4. Karlinha, penso sim no silêncio, como algo que faz parte sempre em algum momento em nossas vidas. Não sabia desses tipos de silêncio, legal demais.É tão difícil ficar em silêncio em alguns momentos.

    Bjos e bom final de semana

    ResponderExcluir
  5. Silêncio nunca parei pra pensar nisso, mas acho q usei alguns desses silêncios rsrs.

    Bjsss

    http://blogbeyondbelief.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Interessante esta classificação, Ana Karla. Eu acrescentaria ainda um silêncio que muito aprecio em mim: o do distanciamento crítico, feito para a observação das coisas, situações e pessoas. Faço muito isso para escrever. Abraços. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  7. Lindo post e precisamos encontrar o tipo de silêncio que nos faz mais bem...beijos,lindo fds!chica

    ResponderExcluir
  8. Já experimentei quase todos...menos o silêncio da solidão. Nunca estou só ou antes, nunca estou em solidão!!
    Beijo e bom fds.
    Graça

    ResponderExcluir
  9. Oi Ana
    A vida é feita de momentos vazios e, muitas vezes, não percebemos a importância de nos mantermos neles, silenciosamente.
    bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi Ana Karla!
    Nunca havia pensado no sil~encio dentro destas classificações, mas já vivenciei alguns deles. O silêncio muitas vezes se faz necessário.
    Beijinhos e um lindo fds!

    ResponderExcluir
  11. Oi! Ana

    Gostei muito de seu post. Amo o silêncio, gosto de estar em silêncio, é esse o momento em que consigo colocar pensamentos em ordem, formar opiniões, e até descanso quando estou em silêncio.
    Bjs.
    Bom final de semana!! *-*

    ResponderExcluir
  12. O silêncio do respeito , da amizade é raro..vc sabe.
    Vc é astuta.
    Rubens está bem graças a Deus( a mãe , só o caco ,mas feliz)
    beijo grande

    ResponderExcluir
  13. Que bacana seu post! Ainda não tinha pensado em tantas formas assim, mas o fato é que preciso do silêncio como água para minha vida. Por esta razão, eu e marido, subimos a serra quase todo final de semana para ir ao encontro do mesmo.
    Lá na minha casa, podemos ouvir o verdadeiro som do silêncio, só o barulho de alguns pássaros, do vento nas folhas ou da chuva quando cai. amamos e preservamos isso.
    No mundo de hoje, tão cheio de gente, carros, barulhos à toda volta, se não buscarmos uma vez na semana o contato com o silêncio, mesmo que dentro de suas próprias casas ou apartamentos, tudo desligado, janelas fechadas e ao menos 1 hora de silêncio, poderá ser um bálsamo e solução para o stress cotidiano.
    um beijo grande carioca

    ResponderExcluir
  14. Nossa ,seu post foi bem profundo eu mesma me identifiquei com pelo menos uns dois tipos desses.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Olá Ana! Vim retribuir sua linda visita ao meu bloguinho e já estou te seguindo.
    Pra mim o melhor de todos os silêncios é aquele em que conseguimos ouvir a voz de Deus falando ao nosso coração. Nesse silêncio existe um grande conforto para solidão, existe equilíbrio emocional,é o encontro do grande pai criador com seu filho amado a quem criou. Deus sonda e conhece as inquietações do nosso coração, por isso não existe ninguém melhor do que Ele pra trazer alívio e conforto àquelas inquietações que nem nós mesmos sabemos explicar.É nesse silêncio que eu encontro a fonte da vida.
    Desejo a vc Aninha um ótimo final de semana.
    Bjinhos
    Verinha

    ResponderExcluir
  16. Eita eu comentei aqui quando vc postou! que coisa doida esse blogger!
    passei pra desejar um fds bem lindo tomara que esse chegue
    beijos

    ResponderExcluir
  17. O silêncio sempre me faz bem, principalmente, o do Amor e da Paz!

    Um lindo fim de semana para você Ana!

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Sobre silêncio só sei dizer que às vezes preciso dele, paa poder ouvir meus pensamentos!
    Bom fim de semana
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  19. nunca tinha pensada,mas acho que o pior silencio è aquela DA MAGOA , QUE NÃO DAR Espaço PARA EXPLICAÇÕES.
    PARA A COMPREENSÃO E O PERDÃO .
    BOM FIM DE SEMANA


    BACI

    ResponderExcluir
  20. Oi, Ana! Obrigada pelo carinho lá no blog. Eu também acho que agora é bola pra frente, e parar de pensar coisas ruins! Pode ser que realmente o blogger tenha engolido o meu comentário, né? E eu sofrendo aqui à toa...
    Sobre os vários tipos de silêncio acima, tem um que eu pratico sempre: quando não consigo administrar uma situação, fico caladona. Do tipo que nem consigo falar sobre outra coisa, calada mesmo, até aparecer a solução para o problema anterior. Pode ser perigoso, já me disseram. Até porque sou bem comunicativa, mas às vezes meu botãozinho dispara e eu fico presa. É isso.
    Um beijo bem grandão pra vc!

    ResponderExcluir
  21. Silêncio da Atenção.........
    de perceber o que o outro está dizendo.
    Isso é muito importante pra mim....
    beijinho Ana.

    ResponderExcluir
  22. UAU!!! Quantos silêncios !!
    Muito legal esta análise, acredito que já fiz boa parte destes "silêncios", sem ter a devida consciência deles.
    Adorei saber, vou levar comigo suas definições para pensar a respeito.
    Bom final de semana para vc também!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  23. Oiee!
    Não conhecia o silêncio e suas várias faces...engraçado que dependendo da situação que passamos exercitamos de uma maneira ou outra cada uma delas, imagino que seja um assunto bem extenso.
    Adorei!
    bjss

    ResponderExcluir
  24. Mto bom, Karlinha! eu acredito muito no silêncio. pq é no silêncio que a mente, o sentimento, a alma fala... a gente precisa serenar, o mundo tá pirado e agitado demais né?

    pratico sempre os silêncios rs.
    bom dia! boa semana pra vc

    ResponderExcluir
  25. Olá amiga. Sempre gostei do silêncio, pois é nele que consigo me entender e ao mundo também. Mas não conhecia esses tipos todos. Adorei. Beijos.

    ResponderExcluir
  26. O silêncio é uma das coisas que nós todos precisamos aprender a usar.As vezes ficamos em silencio e precisamos falar outra hora precisamos falar e ficamos em silêncio.
    Difícil mesmo saber a hora de usa-lo ou não.
    As vezes é tão ruim o silêncio e as vezes tão bom.
    Adorei o resumo da pesquisa sobre ele e olha que todas a definições para mim foram corretas .

    beijos ANA KARLA

    me deu uma saudade daqui ..

    OTILIA LINS

    ResponderExcluir
  27. Ana Karla, copiei esse texto para guardá-lo nos meus "alfarrábios" e de vez em quando "cutucar" os meus silencios.
    Adorei a postagem.
    Xeros
    Manoel.

    ResponderExcluir